Planejamento da rotina
Dicas,  Vida de Mamãe

7 Dicas para criar rotina com crianças

E obter sucesso definitivamente

Sonhamos com uma vida organizada onde temos tempo para todas as nossas atividades. Tempo de qualidade com as crianças, tempo para nós mesmas onde nos cuidamos e cuidamos de todos. Sabemos que essa rotina perfeita não existe, no entanto, não quer dizer que não podemos melhorar a gestão do nosso tempo. Mas por que é tão difícil implementar rotina com as crianças? Sobretudo nesse momento, por que é essencial organizar o nosso tempo?

Para muitas de nós, a rotina não foi uma coisa ensinada desde cedo, e caso tenha sido, muitas vezes foi imposta de forma obrigatória e temos como algo maçante e difícil. Mas como bem sabemos, nossos filhos vem para nossas vidas mais ensinar do que aprender, eles curam nossas dores e nos fazem querer ser a melhor versão de nós mesmos a cada dia. Portanto, se você está aqui, é porque deseja encontrar o melhor caminho para uma rotina saudável com as crianças e essas 7 dicas podem ser muito úteis na implementação dessa rotina.

Vamos lá?

  1. Tenha horários definidos para as principais atividades do dia: Coisas como acordar, dormir, banho, estudar (para quem está no homeschooling), hora das refeições e do lanche são coisas que precisam ter horários definidos. Para facilitar a dinâmica dessas tarefas, você pode deixar as refeições pré prontas, por exemplo. Outra coisa importante é definir o horário de brincadeira, isso mesmo. Organize o horário em que seu filho estará brincando, o horário das telas e tudo mais que estiver no dia a dia de vocês.
  1. Terceirize a “culpa” da realização das tarefas para o celular ou relógio: Depois de definir quais coisas vocês fazem diariamente e o melhor horário para fazer cada uma delas, coloque alarmes em seu celular ou identifique de maneira visual no relógio, nomeando a tarefa em questão. Fica muito mais fácil de manter a disciplina, e quando seu celular despertar ou o ponteiro do relógio estiver na atividade, não vai ser você dizendo que é hora do banho e sim o celular ou relógio, hahaha. Uma excelente opção de relógio e que já vem com adesivos das atividades básicas do dia a dia, além de ser de fácil entendimento para as crianças é o Reloginho Tá na hora de quê. Conheça agora na nossa loja online. Clique aqui para saber mais.
  1. Procure ter um tempo de conexão com seu filho: Independente de quanto tempo você tiver, você deve fazer atividades com seu filho que gerem conexão, pode ser uma brincadeira, um jogo, ou um estímulo sensorial, dependendo da idade dele. Não importa se você tem 15 minutos, meia hora ou o dia inteiro, o importante é que você determine um tempo onde você esteja longe do celular e que ele se sinta prioridade. Conversem, leiam, assistam algo juntos, façam cócegas, brinquem. Isso é muito importante e faz toda diferença na comunicação e no relacionamento de vocês. 
  1. Todas atividades precisam ter começo, meio e fim: Coisas como tomar o café da manhã na mesa e ao final desfazer aquela arrumação, brincar e recolher os brinquedos depois, levantar e arrumar a cama, tomar banho e levar a roupa suja para o cesto na lavanderia, são coisas que fazem com que a criança compreenda o ciclo daquela atividade e ajudam ela a se sentir pronta para fazer a próxima tarefa, pois a criança entende que concluiu aquela que estava fazendo. Para nós adultos, parece um detalhe, mas para eles é entendimento e descoberta do mundo.
  1. Seus horários são a base da sua rotina: Você, enquanto adulta e responsável pela criança, precisa trabalhar, cozinhar, limpar, preparar as refeições e orquestrar toda a dinâmica do lar, por isso, por mais que a rotina seja pensada visando as múltiplas atividades da criança, ela tem que girar em torno dos seus horários. Por exemplo, se você trabalha precisa cumprir horários no home office, o seu horário irá nortear toda a rotina, se houver flexibilidade de horários, então observe a dinâmica do lar e veja o que faz mais sentido. Lembre-se, quem está no comando é você!
  1. Deixe os fins de semana livres: Mesmo sendo importante manter os horários de refeições, por exemplo, durante os finais de semana permita-se ser flexível e fazer algo diferente para distinguir dos demais dias de semana. Durmam até mais tarde, não tenham uma sequência para as atividades, permitam mais tempo nas telas. Busquem o que melhor fizer sentido para a família sem regras muito rígidas. Essa liberdade do final de semana, dá a ideia de descanso e recarrega as baterias para iniciar mais uma semana com rotina organizada.
  1. Tenha a rotina num lugar visível e de fácil consulta: Crianças precisam de estímulo visual para compreender melhor. E quanto mais atraente for esse estímulo, mais ela se sentirá motivada a cumprir a rotina. Quadros de organização, adesivos e outras ferramentas ajudam muito na compreensão das tarefas, principalmente quando eles participam dessa organização, colando adesivos, organizando imãs e construindo junto. Esse comportamento, motiva e encoraja a criança a ser independente, a tomar decisões e se sentir uma peça importante no lar.

E agora? Como começo minha rotina?

Sabemos que o maior desafio é começar, e que os primeiros dias não são fáceis. Mas é muito importante explicar tudo o que está acontecendo para as crianças, explique o que é uma rotina e peça a colaboração de todos, não importa a idade, pois por mais que pareça óbvio para nós, eles precisam compreender e processar essas informações na cabecinha deles. 

É natural durante a implementação da rotina com as crianças você e eles se atrasarem com as atividades no início. Não se culpe e nem se cobre, use essa experiência para ajustar aquilo que ainda não está de acordo com o ritmo da sua família. Mas tenha em mente que se perdeu a hora, a próxima atividade precisa começar no tempo certo para não atrasar tudo em efeito cascata. O importante é manter o foco até tudo se tornar um processo automático.


Outra coisa muito importante: não se sabote! Por mais difícil que seja, tenha disciplina e seja o exemplo. Coloque a preguiça de lado e mostre com alegria para eles que rotina não é algo terrível. Se seguirem à risca, em menos de 10 dias provavelmente vocês estarão adaptados. Se algo não funcionou bem, mude. Não tenha medo de testar e descobrir a melhor rotina para você e sua família! Só não esquece de vir compartilhar aqui seus resultados e motivar mais mães a ter mais qualidade de vida com suas crianças!

Daniele é mãe da Isabella, empreendedora que fez transição de carreira após a maternidade para dedicar mais tempo à família e hoje trabalha home office com um e-commerce de vinhos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *