rotina de sono do bebe
Sono do Bebê

6 dicas de como estabelecer uma rotina de sono do bebê

Quando se trata de estabelecer uma rotina de sono para seu bebê, é importante ser realista em suas expectativas.

Quando eles são muito pequenos, eles simplesmente dormem, acordam e se alimentam quando seus instintos mandam. Mas depois de algumas semanas, é possível começar a introduzir conceitos simples como dia e noite.

Atitudes como essa podem ajudar no desenvolvimento de uma rotina mais tarde.

Como ajudar seu bebê a dormir durante a noite?

O padrão de sono de cada bebê é diferente, mas independentemente do horário que seu recém-nascido segue, seguem 5 dicas para ajudar a desenvolver bons hábitos de sono.

Identifique os sinais

A exaustão pode dificultar o sono, por isso é importante saber quando eles estão prontos para uma soneca.

Depois de um tempo, você saberá instintivamente quando seu bebê está cansado. Até lá, sinais como bocejar, esfregar os olhos, puxar os ouvidos, indicam que ele está com sono.

Mamadas noturnas e a Mamada dos Sonhos

Seu bebê precisará de mamadas noturna, sob demanda, durante os primeiros três meses. E provavelmente continuará precisando de pelo menos um alimento noturno até os seis meses de idade.

Os bebês adoram ser amamentados para dormir e pode ser a oportunidade perfeita para vocês se unirem em seus primeiros meses juntos.

A mamada dos sonhos pode ajudar seu bebê a dormir por mais tempo e podem gentilmente introduzir um padrão de sono mais fácil para você. Três ou quatro horas depois de ter colocado seu bebê para dormir, tente semi- despertar e amamentá-lo.

A ideia é encher a barriga do seu bebê sem que eles estejam totalmente alertas e despertos. Eles devem voltar a dormir facilmente após a mamada.

A fórmula infantil ajuda os bebês a dormir mais tempo?

Não há evidências que sugiram que a fórmula infantil faz com que os bebês durmam mais. Além disso, os benefícios da amamentação superam de longe quaisquer vantagens potenciais.

Reforce a diferença entre dia e noite

Nos primeiros meses, você segue o horário do seu bebê, quer você goste ou não. Mas nas primeiras semanas, você pode começar a ensinar gentilmente a diferença entre o dia e a noite.

Durante o dia, mantenha as cortinas abertas e saia para passear, incentive-os a estarem alertas e ativos e a brincar com eles o máximo que puderem.

Quando a noite cair, faça de sua casa um lugar mais calmo e silencioso, com pouca iluminação e menos atividade. Não fará diferença de imediato, mas ajudará a descobrir que a noite é a hora certa para dormir.

Embalar o bebê

Você pode ficar tentada a embalar seu bebê para fazê-lo dormir. Muitas vezes funciona. Porém, se você fizer isso regularmente, seu bebê irá sempre esperar e pode se tornar um hábito difícil de quebrar.

Apresentando a rotina do sono

Com cerca de oito semanas, você pode começar a desenvolver uma rotina calma e tranquila para a hora de dormir. Um banho, uma massagem, uma canção de ninar no mesmo horário todas as noites podem ajudar seu bebê a entender que é hora de ir para a cama.

À medida que ficam mais velhos, você pode começar a introduzir uma rotina diurna com um padrão regular de cochilos para ajudá-los a lidar com longos dias.

Você pode pensar que os cochilos diurnos impedirão seu bebê de dormir à noite, mas muitas vezes ocorre o inverso – isso os ajudará a dormir melhor.

Fazer as coisas da mesma maneira todos os dias ajuda seu bebê a entender seu mundo e se sentir seguro.

Treinamento do sono do bebê

A capacidade de dormir sozinho é uma habilidade importante. Isso significa que seu bebê vai se acomodar facilmente na hora de dormir e voltar a dormir sozinho quando acordar durante a noite.

A maioria dos bebês não consegue fazer isso antes de 4 ou 6 meses. Se um bebê ainda não está dormindo até então, alguns pais tentam “treinar o bebê para dormir”.

Isso pode ser útil, mas não é aconselhável nos primeiros meses. Converse com seu pediatra se você estiver preocupado com os padrões de sono do seu bebê.

Próximos passos

Nos primeiros dias, aceite que você provavelmente não dormirá o suficiente. Descanse quando puder, durma quando o bebê dormir e esqueça o trabalho doméstico por enquanto.

Certifique-se de que seu bebê tenha um ambiente seguro e confortável para dormir e avalie os fatores que podem estar afetando o sono do seu bebê.

E você, como está a rotina de sono do seu bebê?

Loja online de produtos focados em soluções inteligentes.

2 Comentários

  • Leila Aparecida Andreoli Barbosa

    Ao ler o texto sobre o sono de nossos filhos me passou um filme pela mente. Laura minha filha mais velha hoje com 9 anos dorme hoje muito bem, a noite toda, mas com seus 2 anos só dormia na nossa presença, com meu braço dormente em sua mão e eu torta ao lado do berço. Laís hoje com seus 6 anos, foi diferente, acredito que pelo que vivenciei com a mais velha, ela sempre dormiu bem a noite toda. E, o que fica de mensagem: ROTINA, PERSISTÊNCIA.
    Ontem mesmo recebemos uma visita as 20h .. e elas já estavam em seu quarto (dormem juntas) e não acordaram, e a admiração da pessoa de fora: “mas já estão dormindo?” . Sim, fomos aos poucos encurtando a hora da TV, e acalmando ao anoitecer as atividades, no início até dava chazinho, cantava ..lia histórias.. principalmente para minha Laura (primogênita) se acalmar e ter confiança em dormir sozinha. Faz 6 meses que elas dormem “independentes” …vão para o quarto e após escovação dental .. arrumam a cama e fecho a porta. Escuto do lado de fora a conversa delas.. mexendo em livros e logo o silêncio reina. Pra agradar e até vontade minha, 1vez por semana durmo com elas.. é a nossa festa do pijama. Hoje parece um sonho o que um dia já foi pesadelo. Palavra pra serem lembradas: calma e confiança.

    • BmB Baby

      Sim, eu confio demais na rotina! Aqui deu certo com as minhas duas pequenas…é necessário a persistência porque tem épocas que elas dormem direto, depois passam uns dias acordando algumas vezes, depois voltam a estabilizar. Fiquei imaginando minhas duas batendo papo antes de dormir daqui a alguns anos, até me emocionei! Que delicia ver as irmãs sendo companheiras! Obrigada por compartilhar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *