Brincadeiras infantis ajudam no desenvolvimento
Educação

Brincadeiras Infantis e Desenvolvimento

Brincar, de forma livre e espontânea, deve ser a principal ocupação da criança nos seus primeiros anos de vida. Aulas e atividades curriculares são importantes, mas o brincar deve ser sempre a prioridade durante a primeira infância (zero a cinco anos). Brincadeiras infantis e desenvolvimento estão relacionados, pois através do brincar a criança aprende, experimenta o mundo, possibilidades, relações sociais, elabora sua autonomia de ação, organiza emoções. O brincar desenvolve também a aprendizagem da linguagem e a habilidade motora.

bebê interessado nas cores dos objetos

A cada fase do desenvolvimento a criança terá brincadeiras favoritas, que vão auxiliar no seu desenvolvimento. Por exemplo, um bebê de três meses se interessa por tentar pegar brinquedos coloridos e ficar de bruços e assim vai desenvolvendo os sentidos e a parte motora. Uma criança de três anos, nos jogos de faz de conta, elabora seus sentimentos e desejos, desenvolvendo o aspecto emocional. Quando participa de jogos com outras crianças, desenvolve-se cognitiva e socialmente.

Brincar:

  • Fortalece as funções cognitivas
  • Ajuda a lidar com as angústias e anseios
  • Ajuda a desenvolver a coordenação motora
  • Auxilia a compreender o papel das pessoas na sociedade
  • Promove a autonomia
  • Ajuda a desenvolver e reconhecer as emoções
  • Contribui para estabelecer vínculos afetivos
  • Favorece a cooperação
  • Testa habilidades físicas
  • Ajuda a compreender o mundo à sua volta
  • Estimula o imaginário infantil
  • Contribui para a formação de um cidadão crítico e consciente

Brincadeiras e aprendizagem

Muitos autores da psicologia se dedicaram a estudar as brincadeiras infantis. Vygotsky e Piaget são dois grandes estudiosos dos processos de aprendizagem na criança e ressaltam a importância do brincar nesse processo.

Crianças usando a imaginação

Segundo Vygotsky as maiores aquisições de uma criança são conseguidas no brinquedo, aquisições que no futuro serrão a base do seu comportamento e moralidade. Piaget diz que a atividade lúdica é o berço obrigatório das atividades intelectuais da criança, sendo, por isso, indispensável à prática educativa.

O papel dos pais na brincadeira infantil

Os pais e cuidadores desempenham um papel fundamental nas atividades realizadas na infância. Além de serem os responsáveis por criar e manter um ambiente estimulante e propício para as brincadeiras infantis, os adultos devem assegurar que a criança tenha tempo livre para brincar. Eles devem também oferecer seu tempo e seu carinho, assim como apoio, incentivo e segurança para os pequenos. Além disso brincar fortalece o vínculo afetivo entre pais e filhos.

Brincadeiras infantis entre pais e filhos ajuda no desenvolvimento

Brincadeiras infantis dirigidas são importantes para o desenvolvimento de muitas habilidades, mas os pais também precisam brincar livremente com os pequenos, sem regras, permitindo que a criança direcione a brincadeira. Nesse momento, é o adulto quem adentra no universo infantil, dando espaço para a criança criar e liderar.

Telas e jogos eletrônicos

Embora vídeos e jogos eletrônicos tenham um componente de aprendizagem, eles não devem ser a principal atividade da criança.

Menina brincando com tablet

Seu uso excessivo traz muitos prejuízos para o desenvolvimento intelectual, social e emocional e também para o sono. Crianças que passam muito tempo em frente às telas podem ter problemas de visão, impulsividade, irritabilidade, excesso de peso e atraso na fala.

O uso de TV, celular, tablet e videogame pode fazer parte de uma rotina infantil saudável se usado com moderação e supervisão.

Clique aqui e confira algumas sugestões de jogos e brinquedos educativos que ajudam no desenvolvimento infantil.

Você tem brincado com o seu filho ou filha? Nos conta aqui quais são as suas brincadeiras favoritas.

Mãe do Davi de 2 anos e 5 meses, psicóloga desde 2007. Trabalha com atendimento presencial e online em psicoterapia para mães e consultoria para sono, rotina, desfralde, adaptação escolar e outras questões relacionadas ao universo materno infantil.